terça-feira, fevereiro 27, 2007

Numa terra sem nada
Uma noite sem lua
Vivo amargurada
Com esta verdade tão crua

De companhia a solidão
Que me conforta na escuridão
Embora com um aperto no coração
Sinto o toque da tua mão

Tocando meu despedaçado ser
Confortando meu sofrer
Encorajando-me a viver
Esperar o sol nascer



Frase do dia: "O facto de já não poder estar em teus braços não em impede de te ter presente constantemente no meu pensamento"


Bloody kisses***Ari

2 comentários:

Samodiva Anheel Brujah disse...

LIndo poema, como sempre... a imagem mt bonita tb!!

gmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmdt****

Joana disse...

Muito bonito o poema, mas trsite! =(
Espero que esteja tudo pelo o melhor ctg ****