sexta-feira, fevereiro 09, 2007

Portas


Portas abertas
Que não me importam
Bestas despertas
Que nelas habitam

Por elas passo
Mas em frente sempre sigo
Depois um empasse
Não ouço o que digo

Chamam minha alma
Convidam meu ser
A tornar-me uma Besta
Para sempre ali viver

Mas preso não quero estar
Daqui quero fugir
Ergo a cabeça para continuar
E para sempre daqui sair



Bloody kisses***Ari

2 comentários:

Joana disse...

Gostei da tematica do poema! :)
E a aimegem é lindissima ***

Despenteada disse...

oieee! eu adoro os teus poemas, as imagens, todo o cenario é envolvente! es inspiradora =)