sábado, fevereiro 24, 2007

Vazias

A plateia vazia
Um prenúncio de morte
Acabou o espectáculo
Da vida enganadora

Os corvos os levaram
Em suas asas negras
As almas transportaram
Para o mundo dos perdidos

Ninguém ficou para trás
Todos morreram no engodo
Que a vida lhes pregou
Na noite escura

Assim ficaram as cadeiras vazias
Para o próximo acto
Onde mais almas perdidas
Pelos corvos serão levadas....



Amu-te.....

Bloody kisses***Ari

1 comentário:

Joana disse...

Gostei muito deste poema! Mesmo! Um dos teus que mais gostei! =)
A imagem é linda, mesmo muito boa, e em conjunto com o texto fazem uma grande dupla =)

****