segunda-feira, junho 18, 2007

Pecado


De todos os pecados que cometi
Nenhum me feriu tanto como este
O meu próprio pecado
A minha queda definitiva
No mar da vida
Agora,
Manchado com o meu sangue

Água límpida outrora
Calma a toda a hora
Agora,
Revolta e suja
Tão pecadora como a minha alma

De todos os pecados que existem
Nenhum é tão cruel como o meu
Que mata o corpo e deixa a alma
Despedaça o coração
Mas deixa-o no mesmo sítio
Intocável, insubstituível
Magoado, cortado
Com punhal trespassado

Sangrando sem parar
Manchando o mar da vida
Levando sonhos e alegrias
Deixo mero cadáver sangrento
Que paga todos os pecados que cometeu


bloody kisses***Ari

text by me

4 comentários:

Samodiva Anheel Brujah disse...

Este poema está lindo maninha, adorei mesmo ^^

e a imagem é lindissima *.*

******gmdt**

Lunar disse...

Esta muito bonito este poema, ms ta muito sangrento! Aaha, mas eu gosto :D

Muito bom trabalho!
Adoro essa imagem! é linda!****

Lord Vampirical disse...

Gostei do poema...a imagem tbm...
Bom trabalho, foi dos que mais gostei até hoje...

Beijos

Lunar disse...

Sim, sou mesmo eu na foto! =D
Achei-lhe piada! eheh