segunda-feira, setembro 03, 2007

O comboio


Não me lembro da razão de aqui ter vindo parar
Sei que acordei uma manhã e decidi que ia partir
Para onde?
Nunca cheguei a saber, mas nesse mesmo dia fiz-me à estrada
Percorri montes e vales
Escalei montanhas, nadei em rios
E depois, não sei como vim parar aqui...

Também não me perguntem o que aqui faço
Acho que espero o comboio
Mas ele nunca chega...
O tempo passa e nada me faz sair daqui
Já não recordo quando cheguei
Parece que foi ontem ou no século passado
Só sei que o comboio ainda não passou
Mas eu daqui não sairei enquanto ele não me vier buscar...

Nem que para isso passe aqui a eternidade...


text by me
***Ari

1 comentário:

Samodiva Anheel Brujah disse...

Este poema diz-me tanto maninha...

Eu espero esse mesmo comboio, que teima em não vir, mas ele virá, um dia =)

a imagem é linda =D

***