segunda-feira, março 05, 2007


Pedes um silêncio que não existe
Exiges algo que não te posso dar
De olhar inquisidor que persiste
Parece até que me queres matar

Já estou a desesperar
Tento a todo o custo aguentar
Mas esse dedo acusador a apontar
Insiste em me intimidar

Quero fugir
Nunca mais te voltar a ver
Mas nem me deixas sair
E ainda me fazes sofrer

Peço-te já ajoelhada
Perdoa meus erros e esquece
Ouve esta alma pecadora
Que teu perdão merece



"Triste não é mudar de ideia.
Triste é não ter ideias para mudar"

Bloody kisses***Ari

2 comentários:

Joana disse...

Gostei muito deste poema!!
Mesmo! A imegem conjunga muito bem com o poema! Bom trabalho!! *****

Samodiva Anheel Brujah disse...

eu tb goste mt deste poema, e a imagem assusta um poukinho :S...

gmmmmmmmmmmdt*****

ps-eu sabia k ja tinha ouvido o titulo do meu poema algures...lol