domingo, março 04, 2007

Mãos de Pedra


Pobres mãos tão frias
Que sem calor ficaram
Geladas e vazias
Tal como as abandonaram

Em pedra se transformaram
Eternamente segurando
As flores que choraram
Silenciosamente murmurando

A dor que sentiam
As mágoas que esconderam
O momento em que sorriam
A alegria que tiveram

São assim as pobres mãos
Abandonadas e sem calor
Vivem na eterna solidão
Sem nenhum amor



"Há pessoas que passam pela nossa vida e deixam um pouco de si, outras não passam... Simplesmente ficam!"

Bloody kisses***Ari

3 comentários:

Dea disse...

Que horror!!!!!! x| Pobres mãos...
Gmmmmmmmmmmmmmmmmmmdt**

Samodiva Anheel Brujah disse...

bem a dea hoje ta inspirada nos comentarios...loool

eu gostei muito do poema, sério!!!

gmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmdt****

Joana disse...

Uma vez, hjá algum tempo, escrevi um texto, inspirado nessa mesma imagem, e era muito identico a esse! A minha dor reflectiu-se tambem nessas mãos de pedra!
Gostei muito!

E lembra-te, tudo passa!

Esperoq eu estejas bem******