quinta-feira, abril 19, 2007

Poderei eu viver assim?
Poderei viver sem ti?
É tanta a amargura desta visão,
Sinto que chega a escuridão
Que tardou em vir
Mas aqui está
Da qual não posso fugir
Nem ninguém poderá

Poderá continuar assim a vida?
Poderá suportar esta partida?
Esta dor grande e profunda
Que me puxa e afunda
Para o mar
Para os meus próprios medos
Fazendo-me chorar
Revelando segredos

Poderia ser a existência?
Poderia andar neste mar de decandência?
Tão calmo e sereno
Parece tão ameno
Mas a tempestade chegará
Para tudo mudar
O corvo a chamará
Assim que a noite reinar


Bloody kisses***Ari

1 comentário:

Joana disse...

Adorei este poema, embora trsite, consigo identificar-me com ele...
Suportar a saudade! =(

Gostei msm muito!
A imagem mais uma vez, muito bela ****