sexta-feira, abril 20, 2007

Silêncio


Silêncio
Não contes o nosso segredo a ninguém
Prometes que não o dizes
Nem mesmo depois da morte

Mantem-te calada
Jamais abras a boca
Ninguém sabe que existe
Que és real

E se alguma vez falares
Sabes o que te acontece
Parto o espelho onde vives
E nunca mais existirás

Por isso
Silêncio
Guarda este nosso segredo
E não o contes nem ao teu reflexo


Bloody kisses***Ari

2 comentários:

Joana disse...

Gostei imenso!
Acho que tem um toque de fantasia genial!
A imagem tambem é muito bela, mas gostei mais do poema =)`***

Samodiva Anheel Brujah disse...

epa adorei... serio, o poema ta windo, assim mesmo genial (cm diz a joana) e a imagem enkkuadra perfeitamente bem :)

ti amo maninha winda :)