terça-feira, agosto 28, 2007


Por vezes acho que sou nada mais que nada
Outras acho que sou muito mais que muito

Penso que sou tudo e nada
Sei que sou muito e pouco
E talvez um dia seja de tudo um pouco
Sendo um muito de nada

Mas já nada do que digo faz sentido
São meras palavras de alguém que nada é
Que julgou poder vir a ser tudo
E descobriu que muito pouco algum dia foi



text and pic by me
***Ari

2 comentários:

Samodiva Anheel Brujah disse...

este poema ta mt bonito mas... tanta mentirinha --' tu num es nd, nem pouco... es tudo e muito, kt mais k nao seja para eu, para a dea, para o rui...

ah, e eu tava armada em timon sim ^^ e teve graxa até =]

amanha familia *.*

amoutiiiiiiii**<3

Lunar disse...

Gostei do poema!
E tambem da foto, muito gira!!
Vestidito novo? :P ***