sexta-feira, janeiro 26, 2007

Flores

Flores colhidas
Numa manhã de alegria
Eram alturas vividas
Em plena luz do dia

Apanhava-as com amor
Escolhia só as mais belas
Para depois as por sem dor
A fazer de sentinelas

Pequenas flores inocentes
Que inocentemente colhia
À luz do sol incandescente
Nenhuma de nós sofria

Bloody kisses***Ari

2 comentários:

Joana disse...

Muito bonito este poema! Com uma pouco de inocência até. Gostei bastante!
a imagem encaixa muito bem. Boa conjugação =)


****

Despenteada disse...

bem este é o meu favorito, eu adoro quando o Homem nao esquece a Mae Natureza...adoro este encaixe. Original e simples****