domingo, abril 22, 2007

Insanidade

E a insanidade tomou conta do meu ser...
Tal como um espinho que faz sangrar e sofrer...
Esta loucura que me quer torturar...
Eterna demência que me está a matar...

Maldita sensação de vazio que me invade
Arrancando a minha cara-metade
Que me faz chorar gritando de dor
Porque sou estúpida e fujo do amor

Nada me resta senão morrer
Pois isto não é viver
Estou louca, demente
Traí-o o que meu coração sente

Deveras insana
Esta voz que me chama
Que me arrasta para dentro de mim
Que me faz fugir de ti



Bloody kisses***Ari

2 comentários:

Joana disse...

Sou da opnião de que os melhores poemas nos "saem" quando estamos em dor!
É trsite estarmos assim, mas as palavras fluem tao bem.
Amei um poema, esta muito sentido, muito bem escrito!
Espero que fikes mlhor**********

Samodiva Anheel Brujah disse...

este poema está de facto lindo, assim recheado de sentimento...pena é as razões serem o que sabemos... amot mt maninha... amanha dou-te o beijinho :)

**********